Notícias

13 de Outubro de 2015

Fisioterapia: a importância na sua saúde

O Dia do Fisioterapeuta foi definido com 13 de outubro devido ao Decreto Lei 938 de 1969, que define como atividade específica do fisioterapeuta o desenvolvimento e a conservação da capacidade física de um paciente, além de ser reconhecido como profissional de nível superior. Para completar, seis anos depois, em 1975, foi aprovada a Lei nº 6316, em caráter federal, outorgando direitos e deveres a esses profissionais e suas responsabilidades.

A Fisioterapia é uma forma de tratamento para disfunções e incapacidades há milhares de anos. É considerada como tratamento-chave na reabilitação de pacientes que sofrem de condições debilitantes resultantes de acidentes ou doenças.

Apesar de existirem referências desde os tempos mais remotos que o homem utilizava agentes físicos para combater e tratar doenças, não foi senão na Grécia antiga e com Hipócrates que se começaram a dar os primeiros passos no desenvolvimento da Fisioterapia como profissão.

Hipócrates utilizava a massagem como forma de terapia para ajudar a recuperar e manter o movimento do corpo e a sua capacidade funcional.

É devido à importância que a massagem sempre teve no percurso da Fisioterapia que, hoje em dia, o Fisioterapeuta continua a ser associado a esta. No entanto, o âmbito de intervenção da Fisioterapia e as técnicas utilizadas pelo Fisioterapeuta vão muito mais além da massagem.

O que é a Fisioterapia?

Segundo a WCHPT (Confederação Mundial  de Fisioterapia), a Fisioterapia é definida como a área da saúde responsável por promover, desenvolver, manter e reabilitar as capacidades de mobilidade e funcionalidade das pessoas ao longo de toda a sua vida.

O seu  principal interesse e objectivo é identificar e maximizar a qualidade de vida e de potencial de movimento de cada pessoa, dentro das aréas da promoção, prevenção, tratamento/intervenção, habilitação e reabilitação da saúde.

Na sociedade, o fisioterapeuta é visto como um profissional apto a evitar e a tratar lesões de pessoas de todas as idades. Já conquistamos muitos reconhecimentos, porém, ainda temos um longo caminho pela frente.

Fonte: Blog da Saúde

voltar